A ecografia ou ultrassonografia é um meio complementar de diagnóstico que utiliza as propriedades dos ultrassons, nomeadamente a sua reflexão nas estruturas do organismo, já que certas estruturas refletem mais ou menos os sons, enquanto outras (por exemplo a água) os deixam passar. É considerada totalmente inócua nas doses utilizadas em diagnóstico.

A ecografia permite detetar lesões focais ou difusas em órgãos e estruturas parenquimatosas, como por exemplo no fígado, pâncreas, baço, rins, próstata, mama e tiroide, entre outras, e tem um papel fundamental na avaliação ginecológica (útero e ovários).

Avalia órgãos e estruturas em movimento e estuda a distensibilidade da parede dos vasos, observando placas de ateroma ou trombos, e, com o contributo do efeito Doppler, avalia e quantifica os fluxos, mede índices de resistência, quantifica estenoses, permitindo um grande avanço no estudo das carótidas e das artérias dos membros inferiores, bem como o estudo da insuficiência venosa dos membros inferiores (triplex venoso). Em ecocardiografia, este método faculta a observação dinâmica das paredes e das válvulas do coração, a avaliação de débitos, de fluxos regurgitantes, de estenoses e resistências, permitindo, de forma não invasiva, obter informações decisivas na avaliação cardíaca.

Qual é a preparação necessária?

  • Nos estudos abdominais deve fazer-se jejum de cerca de 4 horas.
  • Nos estudos pélvicos deve beber-se água (cerca de 1 litro) antes da realização do exame para que a bexiga fique em repleção.
  • O paciente deve trazer os exames anteriores.

2015 © Copyright - Healthways Group

Desenvolvido por: FS & NS