O que é Endoscopia digestiva alta?

A Endoscopia Digestiva Alta é um exame complementar de diagnóstico, invasivo, que tem por objectivo inspeccionar, através da boca, o tubo digestivo alto, isto é, o esófago, o estômago e o duodeno. Para o efeito, é utilizado um tubo fino e flexível com uma câmara de vídeo acoplada na extremidade. Este aparelho denomina-se endoscópio alto.

 

Para que serve?

Uma Endoscopia Digestiva Alta permite detectar, com segurança, as anomalias presentes no esófago, estômago e duodeno.

No decorrer do exame são feitas fotografias para documentar as alterações observadas, ao mesmo tempo que se podem retirar pequenas amostras de tecido orgânico – biopsias – para anáise. Estas amostras são de dimensão extremamente reduzida, (aproximadamente, o tamanho de uma cabeça de fósforo), e o processo de extracção é absolutamente indolor.

As informações obtidas por intermédio do exame e posteriormente da biópsia são cruciais para uma tomada de decisão informada do médico assistente, na escolha da melhor terapêutica para o doente.

Quais a indicações clínicas para a sua realização?

As principais indicações clínicas para a realização da Endoscopia Digestiva Alta são o diagnóstico de sintomas relacionados com a porção inicial do aparelho digestivo, tais como:

  • Azia;
  • Enfartamento;
  • Dores de Estômago;
  • Perda de peso;
  • Anemia;
  • Hemorragias.

É necessário alguma preparação?

A realização de uma endoscopia digestiva alta só se pode realizar de estômago vazio. É crucial que esteja em jejum (sem comer nem beber) desde a meia-noite do dia anterior até à hora do exame.

Quanto tempo demora?

A duração de uma Endoscopia Digestiva Alta é, geralmente, de 3 a 5 minutos. No entanto, o procedimento total, entre preparação, realização do exame, pode rondar os 30 minutos.

Realização do exame

Para conforto do doente, as Endoscopias Digestivas Altas são realizadas com sedação. O médico e a enfermeira explicam previamente todo o exame e respondem às perguntas dos doentes.

Caso o doente já tenha feito exames anteriores e caso tenha alergias a alguns medicamentos, deve informar previamente o médico e a enfermeira. O doente poderá trazer consigo uma lista dos medicamentos que está a tomar.

Antes da realização do exame, o doente vai ter que tirar os seus óculos e próteses dentárias e ser-lhe-á colocado um resguardo ao pescoço. Em seguida, ser-lhe-á administrado um tranquilizante (por via endovenosa), até que fique descontraído e ligeiramente sonolento. Ser-lhe-á ainda colocado um bocal para protecção dos seus dentes.

O exame é realizado com o doente deitado de lado, virado para o lado esquerdo, numa posição confortável. O tubo vai passar pela boca e garganta e não haverá interferência com a respiração (o doente pode respirar pela boca ou pelo nariz). Para além de um desconforto moderado na garganta e uma sensação de vómito transitório, o exame não causa dor.

A duração do exame é geralmente de 3 a 5 minutos.

Durante a realização do exame, há lugar à colocação de um pequeno sensor num dos dedos da mão, no sentido de monitorizar os sinais vitais do doente (pulsação e oxigénio no sangue).

Os relatórios são entregues imediatamente após o exame.

É possível fazer o exame com anestesia?

Na maioria dos exame endoscópicos, é apenas utilizada uma sedação, ministrada por via endovenosa, com níveis de conforto adequados para o doente.

2015 © Copyright - Healthways Group

Desenvolvido por: FS & NS